Acesso Rápido

Prestação de contas

Licitações

Editais e Contratos

Diário oficial

Iluminação Pública

Portal da transparência    

Notas fiscais    

PREVIPER    

Notícias

10/05/2017
Perdões recebe o IEPHA
Cultura e Lazer - Não Vinculada

Perdões recebe o IEPHA

IEPHA-MG percorre o estado com a 7ª Rodada Regional do Patrimônio Cultural.


PERDÕES RECEBE O IEPHA

Departamento de Cultura e Turismo recebe o IEPHA.

IEPHA-MG percorre o estado com a 7ª Rodada Regional do Patrimônio Cultural.
Além do ICMS Cultural, o encontro tratou de assuntos ligados ao Patrimônio Imaterial e à Proteção de Núcleos Históricos.

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) realiza, entre março e junho de 2017, em parceria com os municípios, a Rodada Regional do Patrimônio Cultural. E Quatorze cidades mineiras recebem a 7ª Rodada Regional do Patrimônio Cultural, entre elas Santana dos Montes (Vertentes), Januária (Norte), Pompéu (Central), Coronel Fabriciano (Vale do aço), Belo Horizonte (Metropolitana), João Pinheiro (Noroeste), Cataguases (Mata), Perdões (Sul), Teófilo Otoni (Mucuri), Araçuaí (Jequitinhonha), Grão Mogol (Norte), Uberaba e Patrocínio (Triângulo) e Serro (Jequitinhonha).

No dia 4 de maio, na Câmara Municipal de Perdões, estiveram presentes 33 cidades, participando da 7ª Rodada do Patrimônio Cultural em Perdões, com a direção de Fernando Pimenta Marques da Diretoria de Promoção do IEPHA.
(Cambuí, Santo Antônio do Amparo, Candeias, Bom Sucesso, Campo Belo, Paraguaçu, Cristais, Oliveira, Arceburgo, Santo Antônio do Monte, Alpinópolis, Varginha, Lavras, São Tomé das Letras, Luminárias, São Pedro da União, Carrancas, Alfenas, Areado, Eloi Mendes, Guapé, Guaranésia, Itamogí, Juruáia, Itutinga, Turvolândia, Ingaí, Conceição da Barra de Minas, Itapeva, Jacutinga, Alterosa)

No encontro, além do ICMS Cultural, outros temas foram abordados, como por exemplo, o projeto “Violas: o fazer e o tocar em Minas”, que consiste na realização de estudos para o reconhecimento das violas como patrimônio cultural de natureza imaterial do estado e a Proteção de Núcleos Históricos.

“Pretendemos levar aos novos Agentes Municipais informações que possam contribuir para uma gestão cada vez mais eficiente das riquezas culturais em Minas e que fazem parte da história dos mineiros”, disse a presidente do IEPHA-MG, Michele Arroyo.

O ICMS Cultural fortalece o orçamento do município, assegurando-lhe investimentos financeiros em realizações significativas para as comunidades. Proteger o patrimônio é, assim, garantir mais verba pública, além de organizar o espaço urbano e proteger a memória e identidade dos cidadãos.

Tempo em Perdões

Enquete